Após dois anos, Igreja Matriz é reaberta em Santo Amaro

Santo Amaro

Símbolo da cidade de Santo Amaro, a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Purificação, foi reinaugurada última segunda-feira(09). Após ficar fechada por dois anos em restauração. A missa em homenagem à reabertura do templo será às 10 h. Na reinauguração estiveram presentes autoridades da igreja católica e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN)

A igreja foi a primeira de um conjunto de restaurações, que estão acontecendo por toda a cidade, desde 2016. Outras cinco obras estão em processo de recuperação e em breve serão entregues para a população, como lembrou, o prefeito, Flaviano Bomfim.

“Além dela estamos restaurando a casa de câmara e cadeia, estamos restaurando o antigo fórum, onde vai ser a academia de letras, o arquivo público, o memorial Zila Paim e a igreja do Amparo, que se se Deus quiser ano que vem vamos inaugurar”, informou, o prefeito.

Durante o período em que a edificação estava fechada, a novena dedicada a Nossa Senhora da Purificação acontecia na praça da Purificação, em um palco montado pela prefeitura. As missas semanais e dominicais ocorriam na Igreja de Nossa Senhora dos Humildes, também localizada em Santo Amaro. Para evitar que a população não passe por isso novamente, Cátia Borges, presidente do IPHAN na Bahia, fez um pedido.

“Deixo aqui um apelo para a população de Santo Amaro, que cuide desse patrimônio, porque foi um esforço muito grande, dinheiro dos nossos impostos e por isso a gente pede que a população cuide dela para que ela se preserve ao longo do tempo e não volte a se deteriorar”, apelou.

A entrega do patrimônio causou grande comoção em todos, principalmente nos cristãos e em párocos, que passam boa parte da vida dentro dessas construções, como o Monsenhor Valter, que participou ativamente do processo de restauração.

“Esse foi o maior presente dos meus 80 anos, porque o ponta pé inicial foi eu que dei, quando saí daqui a empresa já tinha vencido a licitação. É uma realização porque eu nunca fui negligente na administração dos bens, eu sempre cuidei e preservei”, contou. fotos avozdoreconcavo Giliard José

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *