Cachoeira: SINDGUARDAS pede a prisão do prefeito Tato Pereira

Bahia Cachoeira

O Sindicato dos Guardas Civis Municipais da Bahia-SINDGUARDAS deu entrada num processo (Nº: 8000297-84.2019.8.05.0034) na última quinta-feira (19), na comarca de Cachoeira, pedindo à prisão do prefeito Tato Pereira (PSD). Segundo o SINDGUARDAS o prefeito descumpriu uma determinação judicial, conforme publicamos (aqui), onde a justiça pede a reintegração aos postos de trabalho do quadro de funcionários efetivos quatro guardas municipais que foram exonerados ilegalmente pelo prefeito. Os guardas sofreram processo administrativo disciplinar movido pelo prefeito com a pena máxima que é a expulsão dos funcionários na folha da prefeitura. “Ontem (quinta-feira 19) venceu um prazo na ação que o SINDGUARDAS BAHIA em face ao Município de Cachoeira para que fossem reintegrados ao emprego Guardas Civis Municipais que haviam sido ilegalmente afastados do emprego. O processo 8000297-84.2019.8.05.0034 da Comarca de Cachoeira pede a elucidação da questão”, disse o sindicato em nota. A reintegração dos guardas de Cachoeira era para ter ocorrido desde o dia 29 de novembro. Confira a Petição que pede a prisão do prefeito:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *