Candeias: Oposição caminha para marchar unida

Bahia Política

Ex-prefeitos, lideranças políticas e dissidentes da atual situação devem caminhar unidos para a eleição de outubro

Sinais públicos da união da chamada oposição candeense começam a aparecer numa clara tendência de que deve marchar junta para o pleito deste ano quando vai ser eleito o prefeito, vice-prefeito(a) e os 17 vereadores da cidade de Candeias, na Região Metropolitana a 46 km de Salvador.

Na segunda-feira, 6, num encontro social, se reuniram duas das maiores lideranças políticas de Candeias: a ex-prefeita Tonha Magalhães (DEM) e o ex-prefeito Sargento Francisco (PL).

O ex-líder do atual gestor na Câmara Municipal e hoje líder da oposição, vereador mais votado em 2016, Arnaldo Araújo (PSDB), e o ex-vereador e filho da ex-prefeita, Alberto Preto, participaram da reunião e posaram para foto, o que pode marcar o início público da união dos dois grupos.

Expectativa

Ainda de acordo com articuladores e analistas políticos de Candeias, outros grandes líderes políticos da cidade, que hoje conta com 55 mil eleitores, devem se juntar à oposição fragmentando ainda mais a frágil base que elegeu o atual gestor.

Entre essas lideranças estariam o deputado federal Sargento Isidório (Avante), o secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos, Carlos Martins (PT), a vice-prefeita Márcia Gomes (PSDB), o ex-vereador e ex-secretário Jair Cardoso (PDT), o vereador Fernando Calmon (PSD), a ex-prefeita Amiga Ju, o ex-vice-prefeito Carlos Guedes, o ex-vereador Antônio José e grande parte da base de apoio da ex-prefeita Maria Maia. A esses nomes vão se somar outros.

Grupos

A união de grupos políticos da oposição, e de integrantes de lideranças que hoje estão na base do gestor – que não tem grupo político, a não ser familiar – deve minar, numa verdadeira debandada, aqueles que continuarão com o atual prefeito que teve a segunda maior votação absoluta para o cargo na história de candeias, mas começa a experimentar o isolamento depois de 3 anos de mandato contestado por lideranças políticas, servidores e eleitores. Muitos se sentem traídos pelo contraditório entre discurso do então vereador e na campanha e a gestão, que não apresenta nenhuma obra própria.

Obras

Todas as obras inauguradas de grande porte até agora têm o DNA de gestões passadas com verbas parlamentares. Para citar algumas: CAPS AD, na Nova Brasília; Ginásio da Caroba; Vila Benedito Magalhães, Orla de Caboto, etc. Além disso, há a possibilidade de obras com verbas parlamentares – se não forem perdidas por má qualidade da administração – na Avenida Wanderley de Araújo Pinho, na Praça da Malembá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *