Bahia

Salvador: Carreata em apoio a Bolsonaro marca o domingo

A  manifestação neste domingo, 29/03, que reuniu em torno de 200 caros e mais de 600 pessoas apesar da chuva, foi convocada pelas lideranças da direta na Bahia para manifestar apoio as falas e posições do presidente Jair M. Bolsonaro que tem sido enfático na preocupação com o pós-pandemia em razão do isolamento social e fechamento de empresas, comércio informal parado (que afeta 38 milhões de brasileiros), autônomos e, por consequência, um possível desemprego maior do que os atuais 11,5 milhões de trabalhadores fora do mercado de trabalho.

Durante a semana, o governador Rui Costa (PT), adversário político do presidente da República, tentou impedir a carreata e teria ameaçado mandar prender quem desrespeitasse a ordem de concentração nas ruas das cidades onde ocorreram casos de covid-19.

Ontem, os organizadores da manifestação acionaram o Ministério Público da Bahia que recomendou que a Secretaria de Segurança do Estado desse apoio para o evento sem sobressaltos.

Assinaram o documento os promotores públicos estaduais Rita Tourinho, Rogério Luis Gomes de Queiroz, Marcelo Moreira Miranda, Roberto de Almeida Borges Gomes, Luís Alberto Vasconcelos Pereira, André Luís Lavigne Mota e Frank Monteiro Ferrari Patrícia Medrado recomendando que a permissão da manifestação tipo carreata seria com quantidade superior a 50 veículos, mas sem concentração de pessoas.

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), ao tomar conhecimento da decisão do MP, desqualificou os manifestantes considerando os mesmos desconhecedores da classe de baixa renda afirmando que todos estariam em carros com ar-condicionado enquanto o povo que anda de ônibus estaria impedido de se locomover. Na fala (vídeo que circula nas redes socais), o prefeito demonstrou muita irritação.

A advogada Rebeca Martins, uma das líderes da DIB (Direita Independente da Bahia), disse que o ato foi em apoio ao presidente Jair Bolsonaro que recebe ataques de lideranças políticas que estão muito preocupados em desgastar o líder da nação, mas que não vão conseguir, pois quem verdadeiramente o apoiou na eleição vai continuar ao lado do presidente. Reconhece que, quem pratica a velha política do toma lá, dá cá, como no caso do PT, está muito incomodado e fazendo demagogia.

Os participantes disseram que, por onde passaram, viram manifestações de apoio à carreata nas janelas, varandas e ruas que pedia apoio ao presidente Bolsonaro que hoje foi à rua, ao mercado e cumprimentou populares em Brasília.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

leia também

%d blogueiros gostam disto: