Notícias

Vereadores trocam socos em plenário da Câmara Municipal

Os vereadores Pedro Cícero (Cidadania) e Luís Augusto, o Lulinha (DEM), se envolveram em uma confusão na Câmara Municipal, na manhã desta terça-feira (25), que resultou em agressão. O momento ocorreu dentro do plenário e teria sido motivado pelo registro de um vídeo, feito pelo vereador Pedro Cícero, contra vereadores da base do poder executivo dentro da Câmara.

Em contato com o Acorda Cidade, ainda na manhã de hoje, os dois vereadores contaram as suas versões. De acordo com Lulinha, a agressão surgiu por parte do vereador Pedro Cícero quando foi reclamado por estar gravando uma conversa de vereadores da base do governo.“Tomei como surpresa quando cheguei à Casa e tinha um grupo de pessoas que trabalham na saúde em busca de que a Câmara aprove o projeto do executivo do remanejamento, a suplementação para que ocorra a votação a atenda a Saúde, Educação, Sedeso, Soma. A agressão começou quando fomos defender, eu e demais vereadores, as pessoas que ali estão e pedir aos vereadores que votassem. Houve discussões, mais cedo eu fui provocado pelo vereador Pedro Cícero que me deu dois empurrões, mas eu deixei pra lá. Logo após, vi que havia uma outra confusão do lado de fora e identifiquei o vereador José Carneiro, Marcos Lima e o Pedro Cícero estava filmando o pessoal por trás. Eu avisei a José Carneiro que ele estava filmando e fazendo conotações e assim, ele me agarrou, puxando a minha gravata”, disse.

Lulinha disse também que vem sendo perseguido na Casa e que tem evitado agressões e confusões com outros vereadores.

“Ele queria que eu reagisse, desde cedo que está me provocando. Esse desentendimento é antigo, depois que passa ele quer brincar, mas sempre vem com esse intuito para cima de mim. Deus tem me ajudado e eu tenho evitado esse tipo de agressões. Não defendo o governo, defendo o povo”, finalizou.

O vereador Pedro Cícero, destacou que estava sendo acusado pelo vereador Lulinha de exposição, e que apenas segurou o vereador pela gravata para uma conversa fora do plenário.

“Já é a segunda vez que o vereador Luiz Augusto entra em defesa do governo, afinal, ele tem que defender os cargos dele. Acho que político que defende o povo não tem que estar onde ele está e o que acontece, na hora da confusão, o vereador José Carneiro estava conversando com a presidente da APLB, Marlede Oliveira. Quando finalizei, ele insinuou que eu estava gravando para jogar nas redes sociais contra o vereador. Então, peguei ele pela gravata e chamei ele para conversarmos aqui fora, porque esse é um assunto sério. Nesse meio tempo, ele me deu um murro. Vou inclusive pedir o corregedor da Câmara que me mande as imagens, ele foi o agressor”.

Pedro Cícero finalizou respondendo o vereador Lulinha sobre supostas perseguições.

“Eu não faço perseguição, mas o vereador ele precisa defender o povo e não o governo. Ele faz isso, porque ele tem cargos. Então, o povo de Feira de Santana tem que dar a resposta e deu nas urnas na última eleição. Ele teve uma votação grande porque teve cargos que agregaram, mas vereador que não defende o povo ele tem que ser passado para trás”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

leia também

%d blogueiros gostam disto: