Covid-19: superlotado, Hospital de Campanha de Feira de Santana vai ativar mais 15 leitos

Saúde

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins da Silva Filho, esteve na manhã desta terça-feira (2), no Hospital de Campanha, para acompanhar de perto as ocupações dos leitos clínicos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Com a unidade funcionando em sua capacidade máxima, o prefeito destacou que neste momento a busca pela ampliação de novos leitos é de suma importância, pois a transmissão do vírus está acontecendo de forma veloz, atingindo um quantitativo maior de pessoas.

“Estamos nos mobilizando porque nunca tivemos 35 pacientes internados na área clínica. Temos hoje todos os leitos da enfermaria ocupados, os 18 leitos de UTI ocupados, totalizando 53 pacientes internados aqui no Hospital de Campanha. Dois pacientes que estavam na UTI faleceram nesta noite, e essas duas vagas já foram ocupadas por dois pacientes que estavam na enfermaria e as duas vagas da enfermaria já foram ocupadas por pacientes que estavam em Upas. É esta a situação de momento. Por isso estamos buscando a ampliação dos leitos clínicos, pois a transmissão está sendo rápida, muito diferente do que tivemos logo no início da pandemia. Recebi a informação que o HGCA está com sua capacidade máxima. Os hospitais privados daqui de Feira também estão lotados, portanto, a situação continua grave”, destacou.

Segundo o prefeito, mais de 40 pacientes estão aguardando vagas de UTI em Salvador, e no estado da Bahia existem mais de 200 pacientes.

“Eu recebi a informação que, em Salvador, tem mais de 40 pacientes aguardando leito de UTI e no estado todo, são mais de 200 pessoas. Em Minas Gerais também não existem mais vagas e os pacientes estão sendo transferidos para o estado de São Paulo de avião. Temos um amigo que está com um familiar no Sírio-Libanês aguardando desde sábado uma vaga para internamento. Essa é uma situação nacional. Estamos diante de um grande pico. Feira de Santana nesse momento tem um grande risco, apesar de estarmos fazendo o máximo para ampliação dos nossos leitos”, afirmou o prefeito.

Inaugurado no mês de junho, o Hospital de Campanha disponibilizava 50 leitos clínicos e 10 de UTI, porém por nunca passar de 20 pacientes internados nos leitos clínicos, a quantidade foi reduzida. Com o agravamento da ocupação dos leitos, a quantidade de 50 será retomada.

“No final do mês de julho, ampliamos para 18 o número de leitos da UTI e reduzimos para 35 o número de leitos clínicos por nunca passar de 20 pacientes internados. Mas agora que estamos com os 35 leitos ocupados, iremos voltar a pedir essa ampliação do contrato inicial que é de até 50 leitos clínicos”, disse.

Lockdown em Feira de Santana

Em relação ao lockdown e a fase crítica de covid-19 que vive a cidade, o prefeito Colbert Martins explicou que toda a situação está sendo avaliada e a medida que for necessária será tomada.

“Nós estamos avaliando essa situação, até porque o decreto vai até amanhã (3) às 5h e nós temos tempo para ter essa decisão. Já falei hoje pela manhã com o governador, já falei com o prefeito de Salvador, Bruno Reis, e estamos avaliando o que é necessário ser feito nesse momento. Acreditamos que nesse último final de semana, houve uma melhora com os índices que a gente mede geograficamente, fomos para mais de 50%, é um aumento relativamente pequeno, mas estávamos com 42% e fomos para 52%. Mas quero dizer que estamos com um agravamento em razão do carnaval, apesar de não ter, mas muita gente foi para praia e se fizermos a conta entre os dias 15 e 16, somam-se 15 dias, que estamos atravessando esse pico”, concluiu.

Com informações do repórter Ney Silva do Acorda Cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *