Polícia

Homens armados fazem reféns em casa do bairro Santa Cruz

Um grupo de homens armados invadiu uma casa e fez moradores reféns por mais de uma hora, no bairro de Santa Cruz, em Salvador. Conforme a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), três vítimas estavam no imóvel, entre elas, uma criança que não teve a idade divulgada. Ninguém ficou ferido.

Segundo informações da SSP, a situação começou após uma troca de tiros entre os suspeitos e policiais militares da 40ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Nordeste de Amaralina), na região do Largo do Areal. Durante o confronto, um policial foi baleado na perna. O PM foi socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE) e não corre risco de morrer.

A SSP informou que cinco suspeitos participaram da ação. As negociações começaram por volta das 17h, quando o imóvel foi isolado e a equipe da Rondesp Atlântico chegou ao local. O grupo foi preso por volta das 18h35, após a liberação das vítimas. Os vizinhos das vítimas ficaram na frente da casa durante toda a negociação.

Os cinco suspeitos foram encaminhados para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Pituba. Quatro pistolas foram apreendidas com os homens.

Quarto caso

Este é o quarto caso de invasão de imóvel com reféns na região em menos de um ano. Em dezembro de 2018, quatro homens armados entraram em um posto de saúde, no bairro da Santa Cruz, após uma troca de tiros com policiais militares que deixou três suspeitos mortos.

Na época, dezesseis pessoas, entre funcionários e pacientes, ficaram em poder dos criminosos por mais de três horas. As vítimas só foram liberadas após longa negociação entre a polícia e os homens, que foram presos.

O segundo caso ocorreu em abril deste ano, no Vale das Pedrinhas, na mesma região. Uma mulher de 34 anos e os filhos, uma adolescente de 15 anos e um menino de 2, foram feitos reféns por cerca de três horas, na casa da família, após criminosos, que também estavam em fuga, invadirem o local.

O terceiro caso foi em maio deste ano, também na Santa Cruz. Ao menos cinco homens participaram da ação e fizeram duas mulheres e duas crianças reféns, por mais de três horas, após invadirem a casa da família.

Com informações do G1.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

leia também

%d blogueiros gostam disto: