Bahia Política

M. de Deus: Município pode perder o posto de zero caso de covid-19; prefeito relaxa nas medidas

Em menos de 4 dias como prefeito interino de Madre de Deus, Jailton Polícia (PTB), vem afrouxando nos cuidados contra o Covid-19. Neste domingo (3), diversos carros de Candeias, São Francisco e outros lugares da região estão adentrando livremente pela “Barreira Sanitária”, deixada pelo antigo prefeito, Jeferson Andrade.

O que era um orgulho para os moradores de Madre por ser uma das cidades com zero caso de Covid, tendo Candeias com 20 (VEJA AQUI) e São Francisco com até caso de morte(VEJA AQUI), agora foi ligado um sinal amarelo por conta da ineficiência da atual gestão.

O relaxamento causou revolta na comunidade e desabafos foram publicados em redes sociais

Neste domingo passaria a valer o 12º decreto restritivo deixado pelo ex-prefeito Jeferson Andrade onde restringia, na Barreira Sanitária, a entrada de pessoas que não eram da cidade como mais uma forma de proteger à população do vírus, mas não aconteceu. O problema da falta de comunicação da nova gestão confundiu não só os funcionários da Central de Atendimento ao Cidadão (CAC), mas também o vereador Kikito Tourinho, que foi desmentido por internautas.

E o descuido não para por aí. Jailton já permite bares abertos; não publicou a licitação para confecção de mascaras pelas costureiras de Madre; parou entregas de cestas básicas; parou o auxílio emergencial no valor de R$ 400,00 reais; parou o processo dos motoboys que iriam fazer as entregas domiciliares de remédios e insumos para o combate ao vírus. Outra medida que seria de muita importância para os moradores era a entrega de kits de higiene, contendo álcool em gel e sabonetes nesta segunda-feira (4), mas também foi suspensa.

A quantidade de problemas acumulados em tão pouco tempo não parecem ter fim. O prefeito Jailton também terá que se explicar na delegacia após a servidora Mirza Viana ter prestado uma queixa contra ele por assedio moral.

O clima que era de pura segurança entre os moradores agora começa a ser angustiante, pois a cidade é pequena e caso uma pessoa leve o vírus para Madre de Deus, será quase que impossível controlar por causa da velocidade de propagação e também do afrouxamento das medidas protetivas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

leia também

%d blogueiros gostam disto: