Após aprovação da PEC da previdência, policiais penais e civis devem decretar Greve Geral

Notícias

Policiais penais e civis realizam Assembleia Unificada, nesta terça-feira(04/01), a partir das 10 horas, no Auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado da Bahia – SINDAE-BA, localizado na Rua General Labatut, 65, Barris, com o objetivo de avaliar a Paralisação Unificada de 48 horas realizada pelas Polícias Penal e Civil, traçar ações que serão adotadas para combater os malefícios provocados aos servidores públicos com a aprovação da PEC 159/2020, do PL 23.728/2020 e do PL 23.729/2020 e será votada a possibilidade de deflagração de uma greve geral das duas categorias.

Na ocasião, os policiais penais irão deliberar, também, por uma paralisação de 24hs em repúdio à decisão do secretário Nestor Duarte, publicada no Diário Oficial do Estado, em 28 de janeiro deste ano, a qual pune os policiais penais Ithamar Cruz Souza e Baltazar Soares, com suspensão de 60 dias e 90 dias, respectivamente, que vão ficar sem receber salário, impossibilitados de garantir a segurança alimentar das famílias, sob alegação de que teriam incitado a categoria à paralisação de 2018.

O presidente do Sinspeb, Reivon Pimentel, ratificou ainda que a Assembleia vai discutir o atual cenário político, a deflagração de um novo ciclo de paralisações e a possibilidade de uma Greve Geral dos policiais penais e civis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *