Sem poder fazer greve, rodoviários falam em “outras estratégias” para cobrar reajuste

Bahia

Impedidos de realizar greve até o dia 4 de junho, os rodoviários afirmam que vão continuar pressionando os empresários até conseguir o valor pretendido na negociação salarial. O impedimento de paralisação é do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que determinou, em função da pandemia, que os rodoviários não paralisem suas atividades até que “que seja esgotada todas as tentativas de conciliação” .

Segundo o vice-presidente do sindicato, Fábio Primo, no entanto, eles têm outras estratégias para cobrar o reajuste. “Vamos manter com nossa palavra, mas pretendemos cobrar os empresários de outras formas”, diz Primo, sem detalhar exatamente quais serão as táticas usadas.

Em assembleia realizada na última sexta-feira (28), o sindicato decidiu aceitar o valor proposto pelo TRT, que sugere um aumento salarial de 7,59% para a categoria, mas exige pagamento sem divisões. A proposição atual prevê o pagamento em três vezes. Os empresários haviam sugerido aumento de 3%.

O sindicato cogitava realizar uma greve ainda nesta terça-feira (1º), mas em reunião na tarde desta segunda (31), com o sindicato patronal e juízes do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), ficou acordado que não poderiam fazer greve até o dia 4, quando acontecerá nova reunião, às 14h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *